Cuidar dos olhos
Olho seco, vermelhidão, excesso de lágrimas… Estes são alguns sintomas ligeiros que resultam das agressões diárias a que o olho está sujeito. Embora sejam transtornos menores de saúde, são incómodos e por isso importa tratar e aliviar o desconforto.

A aplicação de compressas (de água morna ou fria), soro fisiológico estéril, colírios ou pomadas oftálmicas são alguns cuidados que pode adotar. Sendo de aplicação direta no olho, e porque este é um órgão sensível, são produtos que requerem cuidados particulares na sua utilização. Assim:

-Lave sempre as mãos antes e depois de cada aplicação;

-Sejam gotas ou pomada, aplique de forma a que nem a ponta do conta-gotas nem o aplicador toquem no olho;

-Após a aplicação, mantenha o olho fechado durante algum tempo, para facilitar a dispersão;

-Nem o medicamento nem o aplicador devem ser partilhados com outras pessoas;

-Se usar soro fisiológico, verifique se é uma solução estéril e de uso oftálmico;

-Mantenha os frascos e as embalagens bem fechados;

-Não guarde sobras, mesmo que ainda dentro do prazo de validade. Os produtos de utilização ocular habitualmente devem usar-se no máximo até um mês depois de aberta a embalagem;

-Não leve as mãos aos olhos.

Estas medidas são cuidados práticos que garantem a eficácia dos produtos de aconselhamento farmacêutico. Mas há situações que requerem consulta médica: quando os sintomas persistem e não melhoram ou quando há alterações no campo ou na acuidade visual. Nesses casos, não hesite: dirija-se ao seu médico. Quanto mais precoce for o tratamento, menor a gravidade da situação!