5 causas para o “dói-dói” na fralda do seu bebé!
Adote os cuidados certos para que o seu bebé não fique com o “rabinho assado”, evitando a dermatite da fralda. A prevenção está nas suas mãos

Não há pais que não as conheçam, nem bebé que não precise delas. Afinal, as fraldas fazem parte do quotidiano dos mais pequenos, geralmente durante os primeiros dois anos de vida. Apesar de serem, na maior parte das vezes, indispensáveis na higiene diária do bebé, as fraldas podem, ainda assim, contribuir para deixar o rabinho do bebé “assado”.

Porquê?

A pele dos recém-nascidos é mais fina e mais frágil, estando mais suscetível a agressões externas. Algumas das zonas mais sensíveis são precisamente aquelas que ficam cobertas pela fralda: nádegas, órgãos genitais, virilhas, zona superior das coxas e parte inferior do abdómen. Assim, não é de estranhar que o “rabinho assado”, como é vulgarmente chamado – que não é mais do que a dermatite ou eritema da fralda – afete sensivelmente um terço dos bebés durante as primeiras semanas de vida.

Quais os sinais?

O primeiro sinal de que o rabinho do bebé está inflamado é a vermelhidão ou eritema, com a pele na região da fralda irritada, seca e macerada.

É ainda normal que o bebé fique incomodado e se mostre mais sensível ao toque, sobretudo durante a mudança da fralda, uma situação que é frequente tanto nos meninos, como nas meninas.

O que causa?

Existem vários fatores que ajudam a explicar o surgimento da dermatite da fralda.

  1. Contacto prolongado com a urina e as fezes.

Para além de serem desconfortáveis para o bebé, a urina e as fezes acumuladas na fralda libertam substâncias químicas que podem comprometer a barreira natural da pele.

Quanto mais tempo o bebé ficar com a fralda molhada ou suja, maior é a probabilidade de provocar ou agravar a inflamação.

 

  1. Fraldas e roupas apertadas

Fraldas e roupas muito apertadas podem causar atrito e agredir a pele do bebé. Por ser mais frágil, a pele dos bebés, pode criar dermatite devido a estas situações.

 

  1. Introdução de novos alimentos na dieta do bebé

Até aos 4 a 6 meses de idade o leite é a base da alimentação infantil. A partir daí a diversificação dos alimentos altera a constituição das fezes, o que as pode tornar mais agressivas para a pele.

E até mesmo quando o bebé é amamentado, a ingestão de alimentos ácidos por parte da mãe pode, nalguns casos, causar o aparecimento de dermatite.

  1. Toma de antibióticos

A toma de certos medicamentos, especialmente no caso dos antibióticos, quer pelo bebé, quer pela mãe quando está a amamentar, pode deixar a pele mais vulnerável à ação de bactérias e fungos.

  1. Produtos utilizados na higiene e cuidado do bebé

Alguns produtos podem conter elementos que podem irritar o rabinho do bebé.

Normalmente é fácil de detetar porque ocorre quando se introduzem pela primeira vez.

Opte por produtos destinados a peles hipoalergénicas e adequados à idade, que encontra na Farmácia.

Também podem ocorrer quando é feita uma mudança no detergente ou amaciador utilizado para lavar fraldas não descartáveis.