Animais de companhia – bem cuidados desde pequeninos
O primeiro ano de vida de um animal de companhia é essencial para um crescimento saudável.

É preciso antes de mais zelar pela sua saúde, respeitando os esquemas de alimentação, desparasitação e vacinação, recomendados pelo veterinário, adequados a cada raça e a cada idade, seja cão ou gato. E depois há que cuidar do bem-estar e do conforto, proporcionando-lhe um ambiente adequado.

Também é importante estimular o desenvolvimento do animal, através de atividades que favoreçam as capacidades próprias de cada raça e do treino de comportamentos orientados para a integração no ambiente familiar.

Alimentação

O animal deve ser alimentado com rações especificamente formuladas para o primeiro ano de vida: restos das refeições caseiras são desaconselhados e quaisquer outras guloseimas também. A água deve estar sempre à disposição e ser renovada com regularidade.

Ambiente

Seja cão, seja gato, deve ter um espaço próprio na casa, com zonas distintas para dormir, comer e fazer as necessidades fisiológicas: se treinado, habituar-se-á a respeitar cada uma dessas zonas. Há que manter esta zona limpa, sobretudo, no caso dos gatos, a caixa de areia.

Higiene

O banho é fundamental, com a frequência dependente da raça do animal, mas sempre com produtos próprios, à venda na Farmácia, que protegem a pele dos animais jovense deixam o pelo bem cuidado.

Há ainda alguns cuidados particulares: os ouvidos e os olhos devem ser limpos com regularidade, para prevenir infeções, podendo aproveitar-se o banho para o fazer; as unhas devem ser cortadas, mas apenas as pontas, usando um corta-unhas próprio; os dentes devem também ser lavados, com escova e pasta específicas.

Vacinação

Indispensável para um primeiro ano de vida saudável é a vacinação: nos cães inicia-se, normalmente, às seis semanas, de modo a que fiquem protegidos contra doenças como a esgana e a leptospirose, mas também contra a raiva (esta vacina é obrigatória); nos gatos deve começar aos dois meses, defendendo-os de doenças como a raiva, leucemia felina e viroses respiratórias.

Desparasitação

Finalmente, a desparasitação: interna (contra parasitas que se alojam no intestino) e externa (contra parasitas como as pulgas e as carraças) – é recomendada a partir das quatro semanas de vida, tanto para cães como para gatos, de acordo com o esquema definido pelo veterinário.