Rinite alérgica – controlar para viver melhor
A rinite é uma doença respiratória caracterizada pela inflamação da mucosa nasal. É alérgica quando essa inflamação ocorre após a exposição a substâncias ou partículas que o organismo identifica como “estranhas”– os alergénios. Entre os responsáveis pela reação alérgica incluem-se os ácaros do pó, pelos de animais, bolores e pólenes.

Outras substâncias como o fumo do tabaco e a poluição agravam esta inflamação: por exemplo, o fumo do gasóleo provoca inflamação das vias aéreas e predispõe para o aparecimento de sensibilizações. Alguns medicamentos, como os descongestionantes nasais de aplicação tópica, quando utilizados em excesso, podem também desencadear sintomas de rinite, nesse caso denominada rinite medicamentosa.

Atenção aos sintomas

A reação do organismo manifesta-se através de:

  • Corrimento nasal transparente (rinorreia);

  • Nariz entupido (congestão nasal);

  • Comichão (prurido) no nariz, olhos, garganta, ouvidos e céu da boca;

  • Espirros;

  • Olhos vermelhos, irritados e lacrimejantes.

É preciso ter atenção à duração dos sintomas, à sua intensidade e em que medida interferem na qualidade de vida, em termos de trabalho, escola, desporto e lazer, para optar pelo tratamento indicado.

A rinite alérgica deve ser identificada em consulta de especialista, na qual se realizam testes cutâneos (na pele do antebraço para ver a que substâncias é alérgico) e, se necessário, exames ao nariz, garganta, ouvidos, pulmões e análises clínicas. Se se identifica com estes sintomas, marque uma consulta médica: a sua saúde depende também de si!