Livre-se dela
Caspa? Até mesmo uma cabeça livre de problemas não está imune… Fonte de embaraço e desconforto, a caspa não é contagiosa e pode ser controlada com muita persistência e sabendo bem com o que estamos a lidar.

As causas da caspa diferem de pessoa para pessoa. Difícil de precisar com exatidão, a sua origem surge associada a situações tão distintas como o estilo de vida, os desequilíbrios hormonais ou a renovação de células.

Como um intruso, a caspa instala-se e é capaz de deixar qualquer um com a cabeça em água… felizmente, há soluções.

Os dois tipos de caspa                                                       

  • Caspa Oleosa: provocada pelo excesso de oleosidade no cabelo devido à presença de certos fungos, de variações hormonais, stress ou alimentação deficiente, manifesta-se através da vermelhidão do couro cabeludo, escamas oleosas e amareladas coladas à cabeça, associadas a forte comichão.

 

  • Caspa Seca: numas pessoas, assume uma forma mais ligeira de caspa oleosa, sendo que noutras é o resultado de uma simples descamação da pele. Tanto a comichão como as partículas secas, finas e brancas que se vão libertando são o modo mais comum de se manifestar este tipo de caspa.

Enquanto a caspa oleosa está muitas vezes relacionada com o stress e as variações hormonais, já a caspa seca parece ter uma relação direta com a renovação mais rápida das células do couro cabeludo, uma alimentação pobre em minerais como o zinco, vitaminas do complexo B e certas gorduras, e ainda o uso de produtos agressivos e até a utilização excessiva do secador.

Tanto para a questão da caspa como, genericamente, para a saúde dos seus cabelos e do couro cabeludo, saiba que pode contar com o aconselhamento da sua Farmácia.