Inverno – Manter o corpo quente
Manter o corpo quente é importante para todos e, em particular, para alguns grupos de pessoas, devido à fragilidade do seu organismo ou ao modo de vida:

 

Bebés e crianças: perdem calor mais facilmente do que os adultos

-Idosos: têm menor perceção do frio e menor capacidade de resposta cardiovascular

Doentes crónicos: sobretudo se sofrem de doenças: cardíacas, diabetes, respiratórias, reumáticas, da tiroide

-Pessoas com perturbações de memória ou problemas de saúde mental

-Pessoas com problemas de alcoolismo e toxicodependência: o álcool aquece o corpo, mas diminui a capacidade para reter o calor

-Pessoas que se movem com dificuldade

-Pessoas com recursos financeiros limitados cujas habitações não dispõem do isolamento necessário ou são inexistentes, como os sem abrigo

Pessoas que trabalham no exterior: trabalhadores da construção civil, jardineiros, carteiros, pescadores, entre outros

-Pessoas que viajam com frequência para destinos mais frios e praticantes de desportos de inverno

 

Para ajudar a aquecer

Portugal é um país de invernos tradicionalmente moderados. De quando em vez, o país é assolado por uma vaga de frio. O melhor é não correr riscos e zelar pela sua saúde e segurança, em casa e na rua:

– Agasalhe-se: vista várias peças de roupa que sejam fáceis de tirar, para facilitar a transição entre os ambientes exterior e interior

Mantenha-se seco

Cubra a cabeça, utilizando um chapéu ou um gorro que tape as orelhas, proteja as mãos com luvas e use calçado adequado para evitar perdas de calor e manter-se seguro em pisos escorregadios

Previna as frieiras cobrindo as extremidades com roupa preferencialmente de lã. Caso necessite de tratamento informe-se com o seu farmcêutico sobre os diferentes produtos existentes para as frieiras.

Hidrate a pele

Tome bebidas e refeições quentes, evitando as bebidas alcoólicas e com cafeína

– Mantenha-se ativo e estimule a circulação sanguínea com pequenos movimentos de braços e pernas

Vede bem portas e janelas

– Mantenha o ambiente nos 20-21ºC: não aqueça demasiado a casa, para prevenir mudanças bruscas de temperatura

Esteja atento aos boletins meteorológicos e aos avisos das autoridades: as vagas de frio são previsíveis com alguma antecedência.