Gota – Cristais malditos
A gota úrica, comummente chamada apenas de gota, manifesta-se através de uma dor súbita e intensa nas articulações, em particular no dedo grande do pé.

 

O que é?

É uma inflamação muito dolorosa das articulações, resultante do excesso de ácido úrico. O ácido úrico é um composto orgânico resultante do metabolismo das purinas, substâncias que existem no corpo humano, mas também são fornecidas pela alimentação. O excesso e consequente acumulação de ácido úrico, seja por se verificar uma diminuição na sua eliminação através da urina (os rins não conseguem eliminá-lo eficazmente), seja pelo aumento da sua produção pelo organismo, leva à formação de cristais de monourato de sódio, semelhantes a agulhas, os quais se depositam nas articulações e provocam uma resposta inflamatória.

 

Três fases

  1. A primeira é a chamada artrite gotosa aguda e, normalmente, afecta apenas uma articulação. As articulações dos membros inferiores são as mais  atingidas, sobretudo a do primeiro dedo do pé, e com menor frequência os tornozelos, os joelhos, os punhos, os dedos e os cotovelos. O facto de o  pé não ser afetado no primeiro episódio não significa que não o seja nos episódios seguintes. Pelo contrário, existe uma elevada probabilidade de tal acontecer.. Habitualmente a crise de gota resolve-se por si só num período de cinco a sete dias.

 

  1. A segunda corresponde ao período entre crises e durante o qual o doente não apresenta sintomatologia.

 

 

  1. A terceira é a chamada gota tofácea crónica. Ocorre em doentes com níveis elevados de ácido úrico não tratado durante anos e caracteriza-se pela formação de lesões ósseas causadas por erosão, devido à acumulação a longo prazo dos cristais de monourato de sódio nas articulações.

 

Três consequências