Combater a Celulite: Bom senso e persistência
Uma vez formada, a celulite instala-se e não desaparece com facilidade. Não é possível erradicá-la mas é possível reduzi-la. Assim, é fundamental:

 

-Praticar uma alimentação equilibrada, favorecendo os legumes, as frutas, as proteínas magras (das aves e peixe) e os açúcares lentos (do arroz e das massas), evitando as gorduras saturadas e o sal

– Aumentar a ingestão de água (cerca de dois litros/dia) e reduzir o consumo de álcool e cafeína

-Praticar exercício físico de modo a queimar as calorias em excesso.

Alguns produtos e técnicas também ajudam se usados como complemento de um estilo de vida saudável:

Produtos de saúde – à base de substâncias como a cafeína, os retinóis, os alfa-hidroxiácidos e os extratos de plantas, apresentam-se sob a forma de creme, loção, gele adesivos transdérmicos.

Técnicas anticelulite – massagens manuais ou técnicas específicas (como a endermologia ou o laser) são também úteis: a sua ação mecânica ativa a circulação, promove a drenagem, torna os tecidos mais maleáveis e facilita a penetração dos produtos adelgaçantes.

Em matéria de celulite, importa saber que não há soluções rápidas nem definitivas:

– A celulite é persistente, pelo que não basta “atacá-la” em vésperas da época balnear é preciso investir ao longo do ano.

– Isolados, os produtos de saúde e as técnicas adelgaçantes não produzem o efeito desejado alisam a pele, mas não atuam em profundidade.

– Para obter resultados duradouros, é preciso combinar uma dieta saudável com a prática regular de exercício físico para reforçar a estrutura muscular e conseguir um equilíbrio entre as gorduras que se consomem e as que se gastam.